DEBATES DE PRAÇAS

Esse espaço é dedicado a todos que lutam no dia-dia para manter com o sacrifícil da própria vida essa nação, mesmo não reconhecidos pelos esforços concedidos e da marcha em busca dos direitos que lhes são negados.

Parnaíba PI

11.3.09

TERROR NA ESCALA DE SERVIÇO

No cenário geral da Polícia militar do Piauí muitos são os problemas que precisam de solução, mas um, que diz respeito aos direitos dos policiais militares praças, tem se mostrado grave e de urgente necessidade de resolução.

Para começar; na Polícia Militar do Piauí o relacionamento profissional entre Policiais Militares, praças, a instituição e o Estado, por mais que tentem fazer parecer, não caracteriza relação de empregado e empregador, pelo fato de não haver uma legislação do trabalho e folga ficando essa parte importante da vida dos praças, totalmente a mercê dos caprichos dos comandantes.

A ausência de uma legislação específica, para a carga horária de trabalho, faz esse relacionamento torna-se um verdadeiro tormento para os praças, que diante das dificuldades resultantes no dia-dia, não tem no que se apegar.

Nessa situação os comandantes se apegam a todo o tipo de artifícios para fazer parecer simpático suas ações aos olhos do público civil, nas atitudes tomadas no que diz respeito à escala, para demonstrar boa prestação de serviço a sociedade, com homens na rua, e com sacrifício de sangue no tocante aos direitos humanos dos praças que não existe, quando decretam por conta própria, sem observar a dignidade do homem, como necessidade de serviço qualquer evento extra fora da escala normal como futebol, cobrir a falta de alguém, cumprir ofícios com pedidos de policiamento que chegam de última hora. No litoral do Estado, na área do 2ª BPM; para os praças lotados na 1ª companhia de Parnaíba a aproximação de certas datas do ano representa verdadeiros tormentos como carnaval, festas juninas, férias de julho, natal e ano novo; quando a minguada folga de 24/48 horas é quebrada baseada unicamente na vontade pessoal do comandante para cumprir a demanda operacional, sem nenhum direito garantido, em contrapartida do sacrifício, como o pagamento de hora extra e a opção do voluntariado. Intencionalmente ou não, o sistema institucional estar montado assim, e a escala de serviço é transformada num monstro que não reconhece a dignidade de ninguém. Os praças são submetidos a serviços extras sem nenhuma consulta como se fossem autômatos. Total desrespeito aos profissionais que o governo, por razões eleitorais, comumente insiste em chamá-los de policiais cidadãos, como se os direitos de cidadania do policial militar praça fosse respeitado. Os praças do Piauí são os únicos cidadãos sem cidadania, inédito no mundo.

E diante dessa situação, dos praças da policia militar do Piauí, em pleno século 21, as autoridades não parecem nenhum pouco preocupadas com suas situações profissionais, se contentam a cobrar destes o cumprimento para com os criminosos, de direitos que lhes são negados. Lamentavelmente ainda não a nenhum debate no sentido de regulamentar a escala de serviço da Polícia Militar do Piauí. Ano 2009, mas a Polícia Militar do Piauí estar na idade da Pedra.

Nada será resolvido na segurança pública enquanto não atentarem que a boa polícia é o homem em estado de satisfação profissional e pessoal o que gera a vontade de cumprir, a todo modo, mesmo diante das dificuldades, a sua missão. “AVANTEBRASIL”.



“FÉ E LUTA”

6 comentários:

Anônimo disse...

“Oficial! A Copa do Mundo é nossa ( retirada do site globoesporte.globo.com/ESP – 03/10/2007)
A Copa do Mundo é nossa! Depois de mais de cinco décadas de espera, o Comitê Executivo da Fifa confirmou nesta terça-feira, na sede da organização, em Zurique, na Suíça, o Brasil como sede da Copa do Mundo de 2014.
Ao todo, são 18 capitais de todo o país concorrendo para receber os jogos. A Fifa recomenda ao Brasil que escolha apenas dez sedes. No entanto, devem ser indicadas 12 localidades, como nas Copas de 2006, na Alemanha, e de 2002, no Japão e na Coréia do Sul.
Os concorrentes são: Belém (PA), Belo Horizonte (MG), Brasília (DF), Campo Grande (MS), Cuiabá (MT), Curitiba (PR), Florianópolis (SC), Fortaleza (CE), Goiânia (GO), Maceió (AL), Manaus (AM), Natal (RN), Porto Alegre (RS), Recife (PE), Rio Branco (AC), Rio de Janeiro (RJ), Salvador (BA) e São Paulo (SP).
Nestas cidades, 14 estádios serão reformados para receber o Mundial. Em outras quatro, as arenas ainda serão construídas, todas no Nordeste. Em Maceió, será a Arena Zagallo. Em Natal, o Estádio Estrela dos Reis Magos. E mais a Arena Recife-Olinda, em Pernambuco, e a Arena Bahia, em Salvador.
Após receber a taça da Copa do Mundo das mãos de Blatter, Lula assegurou ao presidente da FIFA que o Brasil estará, de hoje até 2014, se preparando para realizar uma das maiores Copas do Mundo da história .
- O mundo terá a oportunidade de ver o que o povo brasileiro é capaz de fazer. O futebol para nós, brasileiros, não é apenas um esporte, mas uma verdadeira paixão.”
Caros amigos de farda, nestes últimos tempos, nossos dias não tem sido nem um pouco agradáveis, salários humilhantes, regulamentos covardes, corrupção em todos os níveis de nossas Corporação.
Entretanto, o que mais me deixa indignado é o descaso de nossos governantes, somos tratados como escravos, estatísticas sem nome que são apenas computadas como “menos um”.
Não importa qual seja o seu Estado ou a sua Corporação: Bombeiro Militar, Policial Militar, Policial Civil, etc... Todos nós somos vítimas da disparidade salarial, sendo que muitos ainda não possuem seus direitos de hora extra, periculosidade, insalubridade, o que deveria ser de obrigação de todos os Estados regularizarem tais gratificações.
Onde quero chegar,
Como no texto acima, Lula afirmou ‘que até 2014 o Brasil estará preparado para realizar um das maiores Copas do Mundo da história’, mas, acho que todos concordam que para se sediar uma Copa do Mundo é necessário que se tenha uma infra-estrutura praticamente de primeiro mundo, e para isto tanto as áreas de Segurança (Policiais) quanto Saúde (Bombeiros), devem ser como no primeiro mundo também.
Amigos , já perdemos o PAN (ESPERO QUE TODOS ME ENTENDAM), embora seja a longo prazo, precisamos em todos os Estados, nos unir, para que nossas Corporações sejam moralizadas, projetos como a PEC 300/08 estão tramitando, temos que botar mais ênfase para que vingue.
“AS PESSOAS NÃO DEVIAM TEMER SEU GOVERNO, O GOVERNO É QUE DEVIA TEMER SEU POVO.” V
Por favor repassem para todos os Blogs em outros estado.

Anônimo disse...

MULHERES DE POLICIAIS QUE ESTÃO INSATISFEITAS COM OS SALÁRIOS DE SEUS MARIDOS, FARÃO UMA MANIFESTAÇÃO NO DIA 21 DE ABRIL EM FRENTE DA ALERJ.

QUERO VER PRENDER AS MULHERES!!!

Anônimo disse...

NINGUÉM É PAI OU MÃE DA MANIFESTAÇÃO DAS ESPOSAS DE POLICIAIS!
A MANIFESTAÇÃO COMEÇOU DA NECESSIDADE DE MUDANÇAS URGENTES NA CORPORAÇÃO, NO QUE SE DIZ RESPEITO AO PRAÇA DA PMERJ.
ESTAMOS ESPERANDO UM AUMENTO SALARIAL, DESDE A POSSE DO GOVERNADOR CABRAL QUE PROMETEU E NÃO CUMPRIU SUAS PROMESSAS DE CAMPANHA. ATÉ AGORA SÓ RECEBEMOS ESMOLAS.
E DIANTE DOS ÚLTIMOS ACONTECIMENTOS, ONDE A CORPORAÇÃO FOI DESMORALIZADA PELOS PRINCIPAIS HOMENS QUE FAZEM PARTE DA CÚPULA...SÓ NOS RESTA A REVOLTA E A INDIGNAÇÃO!!!

A POLÍCIA MILITAR (PRAÇAS) NUNCA TRABALHARAM TANTO, POIS A CRIMINALIDADE CRESCE CADA VEZ MAIS NO RIO DE JANEIRO. QUANTOS POLICIAS MORRERAM ESTE ANO?
MAS COMO PODE UM POLICIAL MILITAR RECEBER 30 REAIS POR DIA DE TRABALHO, SE UMA FAXINEIRA COBRA 60POR ALGUMAS HORAS DE TRABALHO?
O PRAÇA NÃO TEM FARDAMENTO
O PRAÇA NÃO TEM VALE TRANSPORTE
O PRAÇA CONTINUA COMENDO NO RANCHO
O PRAÇA CONTINUA SENDO CAÇADO PELAS RUAS
O PRAÇA CONTINUA SENDO PERSEGUIDO PELOS SEUS SUPERIORES!

OS PRAÇAS ESTÃO CANSADOS DE FALSAS PROMESSAS DE UM CERTO DEPUTADO, QUE FALA DEMAIS E NADA CONSEGUE A NÃO SER AQUELES FOGOS DE ARTIFÍCIOS QUE ELE COSTUMA CUSPIR EM REDE DE TELEVISÃO E QUE TODOS NÓS CONHECEMOS.
MAS AS URNAS LHE DARÁ UMA BOA RESPOSTA.

CHEGA DE DEMAGOGIA, CHEGA DE SER MASSA DE MANOBRA!

Marcos disse...

Conforme Constituição de 1998, a escala de 24 horas é seguida por 72 horas de folga; a escala de turno de 12 horas é seguida por 36 horas de folga e diária de 6 horas de Segunda a Sexta.Esta faltando luta dos Nobres Companheiros para que seja obedecida a Lei Constitucional Petrea.Não importando se existe Lei Interna ou Estadual em contrário.

PRACINHA DO PARÀ disse...

venho aqui manifestar minha solidariedade aos praças piauienses e lhes dizer que a folga deles é excelente comparada ao dos praças do Pará, especificamente os que trabalham nos destacamentos do 5º BPM, pois nossa escala é de 24x24, se a PM PI está no tempo da pedra a PM PA está no tempo do quê? Avante companheiros não merecemos ser tratados como escravos. Se o nosso dever constitucional é fazer cumprir a lei porque nossos comandantes não cumprem? PEC 300 já, é a nossa hora!!!!

Anônimo disse...

ALGUNS OFICIAIS PENSAM QUE SÃO NOSSOS PAIS ´POIS QUEREM GRITAR COM SEUS SUBORDINADOS NÃO ACEITEM ESSE TIPO DE TRATAMENTO ´VAMOS PROCESSA-LOS´´E FOLGA É FOLGA.